BN20 | Você bem perto da notícia

Ufba, Uesc e Ufob são melhores universidades baianas; veja ranking

Publicada em 27/11/2017 ás 22:26:25

 

O Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou, nesta segunda-feira (27), os Indicadores de Qualidade da Educação Superior do ano de 2016. Na Bahia, onze universidades foram avaliadas em relação ao Índice Geral de Cursos (IGC), e a Universidade Federal da Bahia (Ufba) alcançou nota mais alta, com 3,6627.

Em segundo lugar vem a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) com 3,2309, seguida da Universidade Federal do Oeste Baiano (Ufob), com 3,0714. Seis instituições, ao todo, todas de ensino público, atingiram a faixa 4 do indicador – desempenho considerado bom.

As cinco restantes ficaram na faixa 3 do indicador. A Universidade Salvador (Unifacs) foi a instituição privada mais bem colocada com nota de 2,6529. A outra instituição particular da lista, a UCSal, ficou em último entre todas as universidades avaliadas no estado, com 2,2324.

O IGC é calculado com base na média de três conceitos no último triênio: Conceito Preliminar de Curso (CPC), Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) dos cursos das instituições avaliadas e o dos conceitos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) dos cursos de mestrado e doutorado.

Confira o ranking abaixo:
1° Universidade Federal da Bahia (Ufba) - 3,6627
2º Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) - 3,2309
3º Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) - 3,0714
4º Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) - 3,0531
5º Instituto Federal Baiano (IFBaiano) - 3,0120
6 º Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) - 3,0104
7º Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) - 2,7874
8º Instituto Federal da Bahia (IFBA) - 2,7714
9º - Universidade Salvador (Unifacs) - 2,6529
10 º Universidade do Estado da Bahia (Uneb) - 2,3774
11º Universidade Católica do Salvador (Ucsal) - 2,2324

Clique aqui para acessar a página com os Indicadores de Qualidade

Qualidade dos cursos
A avaliação do Conceito Preliminar de Curso (CPC), que avalia a qualidade dos cursos de bacharelado e graduação tecnológica, leva em conta quatro critérios: os professores (corpo docente); o desempenho dos formandos no Enade; o que a graduação agregou ao aluno e, por fim, a opinião dos alunos sobre o curso. As notas variam entre 1 e 5.

Este ano, as graduações avaliadas foram de Agronomia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social e Zootecnia. Além delas, também foram analisadas a situação das graduações tecnológicas de Agronegócio, Estética e Cosmética, Gestão Hospitalar e Gestão Ambiental.

Na Bahia, apenas dois cursos dos 221 avaliados atingiram a nota máxima (5) no CPC de 2016. Isso corresponde a 0,9% do total, menos da metade da média nacional. Em todo o país, 1,9% dos cursos de graduação alcançaram nota 5.

As notas máximas na Bahia foram para cursos da mesma instituição, em Feira de Santana. Tanto a graduação em Nutrição quanto o bacharelado em Educação Física são da Faculdade Nobre (FAN).

A única nota 1 (a mais baixa) no CPC foi para o curso de Agronomia da Faculdade Dom Luis de Orleans e Bragança     (FARRP), em Ribeira do Pombal.
A nota 3, considerada satisfatória, foi a que teve maior número de cursos: 126. Outros 74 tiveram nota 2 no CPC e, por fim, 14 foram avaliados com nota 2.

 

publicidade

CLICK

Portal BN20
Related Posts with Thumbnails

Leia Também

22/01

21/01

21/01

21/01

20/01

20/01

18/01

18/01

16/01

16/01


Publicidade