BN20 | Você bem perto da notícia

Emprego ungido: PRB indica fiéis para cargos na prefeitura de Salvador

Publicada em 10/06/2015 ás 12:04:53

 

O PRB, partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, tem empregado dezenas de “fiéis” na Prefeitura Municipal de Salvador e pedido que eles repassem 5% dos seus salários para o partido. O vínculo entre os empregados e o partido surge a partir de dois quadros da legenda – o vereador Luiz Carlos e o deputado federal Márcio Marinho. Após trabalharem para Marinho durante a campanha de 2014, os “irmãos” da igreja foram indicados para cargos na prefeitura pelo vereador – que oficializou o pedido com ofício destinado ao prefeito da cidade, ACM Neto (DEM). O Bahia Notícias entrou em contato com sete nomes desta lista. Destes, seis confirmaram o vínculo com Márcio Marinho em 2014 e todos contaram sobre os novos empregos na prefeitura de Salvador. “Trabalhei para o bispo Marinho em 2014 e depois, em fevereiro, comecei a trabalhar numa escola municipal. Só não depositei meu 5% ainda, pois não me mandaram a conta”, justificou Melquisedeque Castro, que trabalha como auxiliar administrativo de 7h30 às 16h30. Carla Ferreira também confirmou o vínculo com a Universal do Reino de Deus. “Sou da igreja e agora estou trabalhando em uma creche da prefeitura. Sou auxiliar administrativa lá. E já trabalho há dois meses”, afirmou, ao completar: “É normal trabalhar para os candidatos da igreja. Já trabalhei para o pastor Arimatéia (deputado estadual), para a deputada federal Tia Eron e para o vereador Luiz Carlos”. Maria das Graças Conceição Cerqueira foi outra que confirmou o trabalho para Marinho e o novo emprego numa escola da prefeitura.

Sidelvan Nóbrega e Tia Eron trabalham com 'fiéis' nas suas campanhas também.

 

“Já estou há três meses. Eu ajudo nas campanhas da igreja quando tem eleição, mas trabalho voluntariamente para Marinho”, contou. Thiago da Silva Nascimento negou que esteja empregado, mas confirma o apoio dado a Márcio Marinho. “Conheço da política, da igreja. No momento não penso em trabalhar para a prefeitura. Estou com outros planos”, disse. Com o contato do Bahia Notícias, teve até fiel que ficou confuso e teve lapsos de memória. “Sim, fui indicada pelo vereador e já tomei posse como funcionária da prefeitura. Trabalho numa escola municipal e trabalhei para Márcio Marinho por oito anos”, confirmou Simone Cristina Silva de Souza. Ao ser perguntada sobre a doação de 5% para o PRB, no entanto, ela voltou atrás e disse que não era mais Simone Cristina e que não conhecia nem o bispo Márcio Marinho. Contatado pelo Bahia Notícias, o vereador Luiz Carlos minimizou as denúncias. “É coincidência as pessoas terem trabalhado para Marinho e hoje estarem na prefeitura”, justificou. Ainda de acordo com ele, ele fez indicações de emprego, mas “isso é absolutamente normal”. “Eu fiz indicações como qualquer outro vereador faz, mas não são pessoas que tiveram relação com campanha”, negou. Sobre as contribuições, Luiz afirmou que é uma coisa “estatutária”. “Em todos os partidos é assim. O PRB, segundo eu sei, é a taxa mais barata”, confirmou. O vereador disse ainda que é “normal” empregar amigos da igreja na prefeitura de Salvador. Informação: Bahia Notícias. 

Portal BN20
Related Posts with Thumbnails

Leia Também

17/12

17/12

14/12

14/12

12/12

12/12

11/12

11/12

10/12

10/12


Publicidade